Estado de Goiás

Jogos Universitários | 5ª Regional Câmpus Sanclerlândia  

    

A rodada realizada no sábado, 3, em São Luís de Montes Belos, definiu mais três finalistas para as finais dos Jogos da Universidade Estadual de Goiás (UEG), previstas para setembro, em Goiânia. Como resultado das partidas da quinta regional, realizadas no ginásio municipal, passaram para a próxima fase as equipes de futsal feminino e vôlei masculino de São Luís de Montes Belos, e também a de futsal masculino de Palmeiras de Goiás.

O destaque da rodada foi o jogo, entre as meninas de São Luís de Montes Belos e Iporá, que terminou em 8 a 1 para o time local. Além da vitória, o time de montebelense Belos apresentou também entrosamento e bom toque de bola. Mas o que desequilibrou a partida foi a “camisa 10” Izabelle Ribeiro. Além de belos dribles e passes inteligentes, a jogadora fez quatro gols. 

Estudante do sexto período de Zootecnia, Izabelle não ficou totalmente satisfeita com o desempenho da equipe. “A gente errou um pouco na marcação e na finalização”, avaliou, já com a cabeça na final. “Acredito na equipe; vamos corrigir os erros para conseguir esse título para nosso câmpus”, afirmou a atleta, que diz se espelhar em Marta, Formiga e Neymar, das seleções brasileiras de futebol feminino e masculino, respectivamente.

Goleiro-artilheiro
No futsal masculino, a vaga para as finais só foi decidida na quarta rodada. Após empate com Iporá (3 a 3) e vitória sobre São Luís de Montes Belo (7 a 1), Palmeiras fez um jogo equilibrado com Sanclerlândia, que vinha de duas vitórias – 5 a 1 sobre São Luís de Montes Belos e 3 a 2 sobre Iporá. A partida seguiu empatada até boa parte do segundo tempo, é só foi decidida perto do final, com gol do goleiro-artilheiro Murilo Nunes, do quarto ano de Agronomia. 

Ao estilo Rogério Ceni, além de fechar o gol do seu time, Murilo também sabe fazer gols – na rodada, foram três. Ele comemorou muito com a equipe, e já sonha com o título. “A expectativa é de que a gente demonstre (em Goiânia) o que fizemos aqui, com muita garra e vontade de jogar”, disse o goleiro, que apesar da boa partida, revelou que só foi pro gol porque o time precisou. “Também jogo na linha”, frizou.

O resultado tirou as esperanças de Luan Felipe, do segundo período de Administração de Sanclerlândia. Apesar do esforço, não deu para seguir em frente. Mas ele agradeceu pela artilharia, atribuída principalmente aos companheiros. “Graças a eles, consegui”. Perdeu a vaga, mas ganhou amigos. “É um campeonato muito bom, conheci várias pessoas”, comemorou.

Avaliação semelhante fez o aluno do primeiro período de História do câmpus Iporá Bráulio da Rocha. Sua equipe perdeu a vaga na final do vôlei para a equipe de São Luís de Montes Belos, por dois sets a zero. “Nosso time treinou pouco, mas se esforçou muito; apesar das dificuldades, conhecemos um pessoal divertido, diferente”, disse.

“Esporte é cidadania” 
Para o capitão do time vencedor, o estudante do primeiro período de Veterinária Felipe Oliveira, tão importante quanto a vaga para a final é a iniciativa da UEG na realização dos Jogos. “Excelente iniciativa”, definiu Felipe, que lembrou ter feito parte de equipe de base da seleção goiana de vôlei. “Esporte é cidadania, é tudo na vida das pessoas”, destacou. 

É o que acredita também a professora Selma Maria, coordenadora de Extensão do câmpus São Luís de Montes Belos, que colaborou na organização dos jogos no município. “O esporte nos ajuda também a formar pessoas”, acredita a professora, ao fazer um balanço positivo do evento na cidade. “Os resultados foram bastante produtivos”, afirmou.

A exemplo das demais rodadas em todas as regionais, quem participou dos jogos pôde concorrer a brindes, como agendas e camisetas. Em São Luís de Montes Belos, eles foram sorteados nos intervalos das partidas, pelas representantes da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis Thaisa Ruskaia e Thais Peres.


(José Carlos Araújo | CeCom|UEG)

 

GALERIA DE FOTOS

IMG_2907pequena

Notícia publicada em 06/06/2017
BR 153 Quadra Área, Km 99, Anápolis-Goiás